domingo, 21 de fevereiro de 2010




O Cárdias
O CÁRDIAS É O CENTRO MAGNÉTICO DO CORACÃO.
Este
Centro se acha maravilhosamente descrito nos versículos 22 a 27 do SHATCHAKRA
NIRUPANA. Vejamos: “O lótus do coração é da cor da flor BANADURA e em suas doze
pétalas estão as letras KA THA, com Bindhu sobre elas, de cor vermelhão. No
pericarpo está o hexagonal Vayu Mandala de cor esfumaçada e, em cima, o Suryva
Mandala com o Trikona, que reluz como se estivesse dez milhões de fulgurantes
raios em seu interior. Sobre ele está o Vayu Bija, da cor da fumaça, sentado em
um antílope negro, com quatro braços e empunhando o acicate (ANGKUSHA)”. “No
regaço do Vayu Bija está Isha, o de três olhos. Como Hangsa (Hangsabha),
estende os braços com gesto de outorgar dons e desvanecer o temor. No pericarpo
deste lótus e sentada num lótus está Shakti Kaline. Tem quatro braços e trás o
laço corrediço (Pasha), a caveira (Kapala) e faz os sinais de outorgar dons e
desvanecer o temor. É de cor dourada, com vestimentas amarelas, adornadas com
toda classe de jóias e uma grinalda de ossos. Seu coração está suavizado com
néctar. No meio do Trikoma está Shiva na figura de Vana-Linga com a Meia Lua e
Bindu em sua cabeça. É da cor de ouro. Seu olhar é jubiloso e denota impetuoso
desejo. Debaixo dele está Hangsa, semelhante a um JIVATMA. É como a tranqüila
chama de uma lâmpada. Debaixo do príncipio deste lótus está o lótus vermelho de
OITO PÉTALAS COM A CABEÇA  VOLTADA PARA
CIMA”.
“Neste
lótus vermelho está a árvore Kalpa, o enjoado altar com toalha e adornado com
bandeiras. É o lugar do culto mental”.
A
descrição indostânica deste chacra é maravilhosa. Menciona-se o número de
pétalas, o princípio do ar (vayu), Shiva, a força sexual com seu lingam e a
meia lua, etc. Assinalando o coração como o ALTAR DO CULTO MENTAL, o centro
maravilhoso da meditação. Sobre o transcrito parágrafo indostânico, podem ser
escritos muitos volumes.
O
CÁRDIAS é o centro magnético relacionado com as viagens astrais. Quem quiser
conquistar o poder de SAIR EM CORPO ASTRAL á VONTADE deve MUDAR, TOTALMENTE, SEU
TIPO DE VIBRAÇÃO. ISTO só é possível, desenvolvendo o CÁRDIAS.
A
saída em astral é bem mais EMOTIVA E SENTIMENTAL. O frio intelecto nada tem a
ver com as SAÍDAS EM CORPO ASTRAL. O cérebro é LUNAR. O coração é SOLAR.
Para
sair à vontade em corpo astral, necessita-se da EMOÇÂO SUPERIOR. Certo tipo de
EMOTIVIDADE e SENTIMENTO, uma SUPERSENSIBILIDADE muito especial e sono
combinado com a meditação. Estas qualidades somente são adquiridas com o
desenvolvimento do CÁRDIAS.
O
SHIVA SAMHITA, falando0 sobre o CÀRDIAS, diz; “ O iogue adquire imensos
conhecimentos; conhece o passado, o presente e o porvir; tem clariaudiência e clarividência;
e pode ir pelos ares para onde lhe agrade. Vê os ADEPTOS e as DEUSAS IOGUES;
obtém a faculdade chamada KHECHARI e vence as criaturas que se movem no ar”.
“Quem medite, diariamente, sobre o culto BANALINGA, indubitavelmente, logrará
as psíquicas faculdades chamadas KHECHARI (MOVER_SE PELOS ARES EM CORPO ASTRAL,
OU ADQUIRIR, TAMBÉM, O PODER DE PÔR O CORPO EM ESTADO DE JINAS) e BHUCHARI (IR,
À VONTADE, POR TODOS OS ÂMBITOS DO MUNDO)”.

PRÁTICA
O
devoto deve CONCENTRAR-SE em seu coração, imaginando que ali há raios e
trovões; nuvens que voam, perdendo-se no ocaso, impulsionadas por fortes
furacões. Imagine  muitas águias voando
por esse espaço infinito que está dentro, muito dentro do seu coração. Imagine
os bosques profundos da natureza, cheios de sol e de vida; o canto dos pássaros
e o silvo doce e aprazível dos GRILOS do bosque. Adormeça, imaginando tudo
isto. Imagine, agora que no bosque há um trono de ouro, onde está sentada a
DEUSA KAKINE, uma mulher muito divina. Adormeça, meditando em tudo isto,
IMAGINANDO tudo isto. Pratique uma hora diária; e se praticar duas, três ou
mais horas diárias, tanto melhor. Pode praticar sentado num cômodo sofá, ou
deitado no solo, ou em sua cama, com os braços e as pernas abertas para a
direita e para a esquerda, na forma da estrala de cinco pontas. O sono deve ser
combinado com a meditação. Deve haver muitíssima paciência. Com paciência infinita
são alcançadas estas maravilhosas faculdades do CÁRDIAS. Os poderes não
conseguidos brincando; tudo custa. Nada nos é dado de presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário